Tinto

Vinho tinto é a bebida resultante da fermentação do suco ou mosto extraído de uvas pretas ou tintas no qual é imperativo que haja maceração das cascas no mosto com a finalidade de se atribuir cor e sabor à bebida.

Branco

O vinho branco é um vinho com coloração variando do pálido amarelo-esverdeado até o mais profundo dourado-âmbar. Ele é produzido sem que a casca das uvas fermente junto com o vinho, pois é a casca que confere a cor escura dos vinhos tintos.

Espumante

Espumante é um vinho que tem nível significativo de dióxido de carbono, fazendo-o borbulhar quando servido. O Dióxido de carbono resulta de fermentação natural, seja ela feita dentro da garrafa (Método champenoise) ou fora dela (Método Charmat). As borbulhas de CO2 que se formam durante o serviço são denominadas perlage. Em alguns lugares do mundo a palavra champagne é usada como sinônimo de espumante, o que é vedado inclusive por algumas legislações.

sobremesa

Vinhos de sobremesa são aqueles vinhos servidos tipicamente com sobremesas, embora possam ser saboreados sozinhos, isto é sem o acompanhamento de comida. A despeito do seu nome, muitos destes vinhos não são particularmente apropriados para consumo com sobremesas, mas sozinhos ou com alimentos picantes, tais como foie gras. Adicionalmente, vinhos de sobremesa podem ser consumidos com pudim, posto que se imagina que eles acentuem o sabor. Vinhos doces deste tipo são freqüentemente servidos como sobremesa. Vinhos de sobremesa brancos são geralmente servidos resfriados. Vinhos de sobremesa tintos são servidos a temperatura ambiente ou levemente resfriados. Vinhos de sobremesa são bons especialmente com doces e frutas frescas.